sexta-feira, 29 de abril de 2016

DEIXANDO AS PORTAS ABERTAS

(Jean-Paul Avisse )



Do tempo se quer
o que o tempo não dá,
tempo

Ignora o desejo
de quem o olha passar
com a tola esperança de
outra vez o encontrar,
lá na frente,
à espera

Ao tempo se pede
amplitude
enquanto ele cobra
atitude

E como é ele a vencer
com seus rápidos passos,
indiferente que é
  ao cansaço
 ao banco vazio na praça
ao voo imponente dos pássaros
 ao livro que chama na estante
à melodia que se deseja ouvir,
dou-me um tempo,
assumindo as rédeas
e controlando meus movimentos
para mais leve
seguir

Espero logo voltar
e com ele, 
sem descompasso,
poder conviver
em paz


           Marilene






Ficarei ausente por algum tempo.
Dou-me um tempo, como acima mencionei.
Dentro de minhas possibilidades, 
procurarei visitá-los, embora com passos mais lentos.

Deixo para cada um de vocês, até que retorne, meu carinhoso abraço.


                                                      Marilene



                               

107 comentários:

  1. Que acertadas palavras! Estamos sempre querendo do e no tempo o que por vezes ele não nos pode dar...Temos que abrir braços, coração e esperar...

    Adorei! bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. O tempo...senhor de tudo... é preciso estar sempre de acordo com ele...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  3. O senhor Tempo que comanda as nossas ações, os nossos anseios.
    Bela escrita, Marilene.
    Beijo*

    ResponderExcluir
  4. O tempo atual é sempre o tempo ideal para se viver, sem sermos escravos, tampouco donos dele, mas caminhar com ele. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Belo Marilene!!!
    O melhor tempo é o tempo de quando nos damos tempo, e podemos "respirar palavras" tão lindas e perfeitamente harmoniosas como no seu poema. Quando passamos a compreender e pacientar o coração diante do tempo.bjs. LINDO

    ResponderExcluir
  6. O tempo e a relação ( e ralação) que com ele estabelecemos é, ainda, uma temática muito presente nos meus escritos. Agora já nem tanto, pois desde que inaugurei a década, libertei alguns grilhões...
    O tempo é, por natureza um incumpridor e caprichoso... :)
    Gostei muito desta reflexão poética.
    Bjo, Marilene :)

    ResponderExcluir
  7. O tempo vence sempre, mesmo. Temos de estar sempre alerta para que não nos deixemos entrar num certo adormecimento rotineiro que poderá até, porventura toldar-nos a criatividade e a vontade de reagir. Enfrentemos o tempo de vez em quando, tomando-lhe as rédeas para que nos possamos renovar e fazer florescer todos os regressos. Com a leveza recuperada, e a paz.
    Um belo poema sobre o Tempo, e sobre a necessidade de nos darmos um tempo.
    Belo, como sempre,, Marilene!
    xx

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Marilene,
    Quando assumimos as rédeas,
    de fato nos sentimos mais leves,
    e fica mais fácil conviver com o tempo
    e fazê-lo nosso aliado.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Sempre alerta com o tempo por que se não ele nos engole e nos deixa sem tempo.
    Seja feliz nesse tempo que está dando a você, felizes dias querida amiga, beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  10. O tempo. Ele que passa tão depressa. Logo, logo estarás de volta.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Marilene,
    Espero que você não se demore muito. Ficaremos aqui esperando por você. Tenha belos dias.
    Parabéns pelo belo poema.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Amiga Marilene:

    Soubesse eu transformar em poesia o que sinto, escreveria assim.
    Em passo mais lento mas chegando sempre aos amigos.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  13. que o tempo seja o tempo que desejas.

    ResponderExcluir
  14. O importante da vida é aprendermos a gerir da melhor maneira o tempo.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  15. Marilene, lindíssimo seu poema. Os dilemas que envolvem o tempo me parecem dos maiores desafios humanos, penso que ilustrou muito bem em seu poema a contradição entre a tendência ao ser humano de esperar a chegada do tempo ideal, sua vontade de controlá-lo e a consciência de que não é o controle sobre o tempo, mas o controle sobre o poder de atitude é o que é capaz de administrá-lo e usá-lo melhor.
    Descanse e volte, com tudo, rsrsrs.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. O tempo nos passa muito rápido, sendo o dia de hoje, o tempo exato para viver e fazer o que é preciso.
    Sempre é preciso dar um tempo a si mesma.
    Bom descanso,
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  17. O tempo é precioso e precisa de um olhar delicado
    para ele nas prioridades.
    Preciosa também a sua poética.
    Aguardo o seu tempo, querida Marilene.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. Conceda-se tempo, querida! E aproveite cada minuto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Magnífico poema.
    Há mais vida para além dos blogs. Por isso, volte quando puder e, principalmente, seja muito feliz.
    Boa semana, querida amiga Marilene.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Temos sempre que priorizar algo, mas há momentos que precisamos assumir o primeiro lugar. Aguardando o seu tempo. bjs.

    ResponderExcluir
  21. Temos sempre que priorizar algo, mas há momentos que precisamos assumir o primeiro lugar. Aguardando o seu tempo. bjs.

    ResponderExcluir
  22. Olá,Marilene,boa noite... se quisermos reconhecer nossas prioridades, precisamos nos dispor a nos dar um tempo... para inverter as posições, separar o essencial do supérfluo, colocar tudo em ordem e (con)viver em paz....sim, estaremos aguardando seu retorno, bom descanso,belos dias,Deus te abençoe, beijos!

    ResponderExcluir
  23. Olá mana,

    Belíssimo poema para anunciar esta sua pausa por aqui. Não podemos abraçar o mundo de uma só vez; logo, há momentos que precisamos nos dar um tempo, para utilizá-lo em favor de nós mesmos e dos interesses que ficam sempre relegados, à espera do tempo que não nos espera.
    Aproveite bem este tempo para descansar e saborear tudo que você aprecia e deseja, sem pressa e sem controle.

    Linda a imagem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  24. Bela despedida, Marilene! Só espero que seja breve a sua ausência, porque você faz volta. Mas desejo, principalmente, que tudo seja resolvido o mais rápido possível! Boa semana.

    ResponderExcluir
  25. O tempo, que é todo teu,
    É precioso e querido.
    Sabedoria do Céu
    Te tenha, nele, contido.



    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  26. Olá Marilene! Adorei o poema! Uma bela forma de pedir um tempo. Descanses bastante, recarregue as baterias e retornes breve e com todo gás, pois há sempre um cantinho pra ti nos nossos humildes espaços.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  27. Que bem escreve, Marilene.
    Acho que me entendi, me entendo, com o tempo. Cortei-o em fatias e assim convivemos.
    Beijinhos, desfrute o seu tempo.

    ResponderExcluir
  28. Dei um tempo e voltei chego e vc sai
    mas espero que não demore e venha com
    mais romantismo nos belos poemas
    Bjuss querida
    Rita

    ResponderExcluir
  29. Boa noite, querida Marilene!
    Descanse, restaure-se e volte pois vc escreve divinamente e poeta igualmente assim...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  30. Boa noite, querida Marilene!
    Descanse, restaure-se e volte pois vc escreve divinamente e poeta igualmente assim...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  31. Querida Marilene, falar sobre o Tempo, nos parece uma tarefa fácil, mas não é. O tempo não se deixa comandar e nós não o temos o quanto necessitamos tê-lo. Precisamos dele para realizar tantas coisas, e nos dizem :- quem menos tem tempo é que faz muito, não sei se sendo assim, há tempo para si próprio, além de que o tempo é uma das melhores caridades , pois doamos o que é nosso e não nos volta. A imagem é linda! Aproveite bem seu tempo, e que seja mais para você! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  32. Ola Linda:)
    Tudo Bem?
    Adoro O Post:)
    Obrigada
    Bjs Open Kloset
    Novo Post:http://openklosetfashion.blogspot.pt/2016/05/espaco-espelho-d-agua.html#comments
    Instagram:@openklosetfashion

    ResponderExcluir
  33. O tempo sempre noa aparenta indomável, Marilene! Nós que corramos atras dele, pois por ninguém ele espera, como bem você descreveu.

    Grande abraço, moça linda!


    http://pontosdefe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. Um belo poema a expressar a nossa incapacidade de controlar este grande mistério que é o Tempo. Muitas vezes os compromissos se fazem com tanta relevância que somos compelidos a priorizar para que a agenda se encaixe com precisão nas nossas necessidades. E, infelizmente, é aquilo que chamamos de hobby, como os blogs, que primeiro sofrem a influência dos cortes que temos de efetuar nas nossas atividades. Tive em determinada época que me privar desse agradável passatempo lá no meu espaço, mas infelizmente não foi pela falta de tempo, mas pela absoluta incapacidade de me relacionar à época com qualquer outra coisa que não fosse a dor que estava a sentir. Tu bem sabes a que me refiro. A bela imagem que escolheste me lembrou disto, pois enrosquei-me feito um caracol e fiquei ali, por muito tempo, mergulhada num sofrimento que somente o tempo pode diminuir. Não sei bem se foi o tempo... A sua atuação sobre as nossas decisões é realmente um mistério, pois quando dizemos que foi o tempo que amenizou as feridas a gente percebe que ao longo dele tivemos amigos e familiares a nos amparar, um mergulho maior nas atividades profissionais, forçamo-nos também a retornar a um passatempo, uma diversão qualquer, e assim passamos a preencher o tempo de tal forma que a gratificação vem com a ocupação da mente e o cansaço do corpo que nos faz "esquecer" a causa da dor, porque ela estará sempre ali, presente em tudo que fizermos, a nos lembrar que houve uma perda...
    Marilene, minha linda, desculpe este "filosofar" aí de cima, fruto dos teus delicados e tão profundos versos e da tua decisão de dar uma parada por aqui.
    Ainda bem que será apenas um "intervalo" neste teu colher e espalhar poesia nos nossos corações... Vai dar para esperar, porque sabemos que logo logo tu estarás de volta a nos trazer as mãos cheias de versos que certamente hás de colher pelos caminhos por onde passares.
    Estarei sempre por aqui mesmo sabendo que tu não estarás, relendo algumas postagens e preparando o coração para tua volta, quando enfim tu mesma abrires a porta da tua casa para nos receber.
    Leve meu carinho num feixe de lindos sorrisos de anjos, entrelaçado com mimosas estrelas que "roubei" dos seus iluminados olhares.
    Helena

    ResponderExcluir
  35. oi Marilene,

    Que o tempo te trate muito bem, pelo tempo que precisares de tempo.

    beijos!♥

    ResponderExcluir
  36. Lindo poema e que fez jus ao seu momento, Marilene. Bjs e até a volta.

    ResponderExcluir
  37. Belo poema para nos apresentar sua decisão , Marilene . Ficaremos a sua espera . Beijos

    ResponderExcluir
  38. Olá, Marilene
    Como vou passar o final-de-semana em casa da minha filhota esta passagem é rápida como o voo duma andorinha …
    A Mulher que não é Mãe… é filha… portanto, tem ou teve Mãe.
    Por isso, seja na qualidade de filha, seja na condição de mãe… tem sempre motivo para festejar o DIA DAS MÃES.
    Desejo que o “seu” seja muito feliz junto de sua linda família.

    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  39. Gostei tanto de reler o seu excelente poema.
    Boa semana, querida amiga Marilene.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  40. Olá Marilene! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário deixado no nosso Arte & Emoções, assim como desejar uma ótima semana para ti e para os teus.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  41. Entendendo a tua ausência e aguardando o teu retorno. Boa semana, amiga!

    ResponderExcluir
  42. Que bonita maneira de anunciar uma pausa!! Isso... pega um tempo para descansar, tocar as prioridades pra frente, fazer coisas que você tem vontade. Ou não fazer nada! Somos apaixonados por nossos blogs, pela convivência gostosa que soubemos fazer, mas de vez em quando dar uma parada não faz mal a ninguém, faz bem.
    Esperarei por você e sua poesia que adoro.
    Beijo, Marilene, deixo aqui meu carinho.

    ResponderExcluir
  43. Olá Marilene que esteja em paz no coração e que a pausa seja breve, pois que a poesia precisa estar viva e ativa por aqui com seu olhar magico.
    Beijos e tudo de bom amiga.

    ResponderExcluir
  44. Marilene, passei para deixar um beijinho.
    Maria

    ResponderExcluir
  45. Oi Marilene, todos precisamos desse tempo pra podermos nos reestruturar, voltar com novas idéias, com mais experiências pra contar.
    Eu voltei recentemente, a passos de tartaruga tenho visitado os amigos, mas é tão bom...
    Lindo seu poema, beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  46. Boa noite, Marilene.
    Todos nós precisamos de um tempo para estarmos somente conosco, pensar, relaxar, deixar florir os pensamentos.
    Nem sempre é tudo como nós queremos, mas o tempo é voluntarioso, contudo, não podemos andar alheio ao que ele mostra.
    Que retorne com muita paz no tempo que puder.
    Tudo de bom.
    Excelente fim de semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  47. Boa semana, Marilene; esperamos que tudo se esteja ajeitando e seja breve o seu retorno.

    ResponderExcluir
  48. Querida Marilene.
    Passei para lhe deixar um beijinho e desejar que esteja tudo bem consigo.

    ResponderExcluir
  49. Passando para deixar um abraço e desejar uma semana cheia de amor, felicidade e grandes realizações.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  50. Olá Marilene!
    Andei dando uma pequena pausa que acabou se alongando. Mais a saudade bateu...
    O tempo é necessário. Passa rápido e logo vc esta de volta.
    Um bonito poema.
    Um abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  51. Olá Marilene, estou visitando o seu blog pela primeira vez. Adorei o seu cantinho. Belíssimo poema sobre o tempo. Às vezes precisamos pausar, para encontrar força, para seguir o caminho da vida. Espero voltar aqui mais vezes. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  52. Saudades daqui.
    Muita paz e frio para bom sono e bons sonhos.
    Abraço amiga.
    [Bjs

    ResponderExcluir
  53. desejo tudo de bom pra vc, volto logo
    por aqui boa noite e bons sonhos

    Rita

    ResponderExcluir
  54. Bom dia, Marilene!
    Que captação maravilhosa! Acho que todos "brigamos" de alguma forma com o tempo e ele sempre vence...
    Que seu tempo seja satisfatório e que sua caminhada seja agradável.
    Até a volta!
    Abração esmagador e feliz dia.

    ResponderExcluir
  55. Marilene, querida, como vai?
    Sim, é importante demais a gente dar-se um tempo para cuidar de nós mesmas!!
    Oa afazeres são inúmeros, nos consomem e nos deixam exaustas!!

    Ainda mais agora que o tempo parece estar passando mais rápido do que de costume...
    Aliás, seu lindo poema captou com delicadeza a passagem delével do tempo... Se a gente não se adapta a ele ficamos para trás na esperança que no futuro possamos compensar o tempo perdido, mas ele não volta!
    Por isso, vivamos o presente minha querida!!

    Ah, vim convidá-la para a festinha de 5 aninhos lá do Vivendo a Vida bem Feliz!
    Saiba que você é parte integrante e muito Importante daquele cantinho, pois é TOP!
    E mesmo que não possa comparecer, em razão do tempo escasso e do descanso da blogosfera, estar aqui com você já é um lindo presente!!! :))))

    Um beijo e uma semana maravilhosa!
    Bom descanso querida!!! :))))))

    ResponderExcluir
  56. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto,sim , gostei do que vi e li.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  57. Todos nós precisamos de um tempo, mais cedo ou mais tarde.
    Que esse tempo para si esteja te fazendo bem à alma, aos amigos, à família, que esteja te trazendo energias para te fazer mais forte a cada dia, Marilene.

    Menina, estou passando para te presentear com meu livro

    TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - O QUE ELAS NÃO LHE CONTAM?

    Basta acessar o blog fazer o download.

    Grande abraço, Marilene!

    Descanso para todos nós!


    http://pontosdefe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  58. Bom dia, Querida Marilene!
    Saudades!!!
    O tempo não espera nem que seja um instantinho...Linda poesia!
    Espero que esteja tudo bem com vocês. Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  59. Bom dia, Querida Marilene!
    Saudades!!!
    O tempo não espera nem que seja um instantinho...Linda poesia!
    Espero que esteja tudo bem com vocês. Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  60. Boa noite, Marilene.
    Uma linda poesia sobre o tempo que precisamos ter, nos dar, quando muitas vezes nos sentimos sufocados.
    Aproveite o seu tempo e que no tempo certo, volte para nós.
    Tudo de maravilhoso.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  61. deixo el meu blog de poesies per si vols visitar.lo gracies.
    http://anna-historias.blogspot.com.es

    ResponderExcluir
  62. Muitas verdades!
    O tempo não pode ser 'esticado', e demanda ação.
    Belo demais, marilene!

    ResponderExcluir
  63. Olá, Querida Marilene!!

    Obrigada pelas palavras amigas e sabes que o sentimento é recíproco!
    Deixo meu carinho para ti e para a tua mana! Diz para a Vera, por favor, que adorei o post do blogue dela que fala sobre o bom humor! Tão necessário e tão em falta...
    Tenho sorte pois meu marido é bem humorado e convivendo com ele nestes 17 anos bem sei como é fundamental ter bom humor e como deixa a vida mais bela, mais leve!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  64. Olá Marilene,
    Desejo que a porta que ainda está aberta, possa deixar respirar novas palavras nesse espaço de que gosto tanto.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  65. Muitos sentimentos nas palavras, bjbj Lisette.

    ResponderExcluir
  66. Marilene, lembrei-me de si, desejo e espero que esteja bem.

    Um beijinho com saudade

    ResponderExcluir
  67. Una bella poesia.
    Buona giornata...ciao.

    ResponderExcluir
  68. Una bella poesia.
    Buona giornata...ciao.

    ResponderExcluir
  69. Marilene, minha linda amiga, sensibilizam-me as tuas preciosas visitas mesmo não estando tão atuante na blogosfera. Tuas palavras sempre calam no mais profundo da alma. Continuo tentando, amiga, de pouquinho a pouquinho, dia a dia, passo a passo, dentro dos limites da minha resistência, esperando que o Tempo faça a sua parte de me trazer um dia somente as lembranças bonitas, doces, prazerosas... Por enquanto elas ainda se mesclam com aquelas mais doídas... Mas dia virá, e tenho fé em Deus que isto aconteça, que eu possa abrir os olhos pela manhã e sair para a rotina diária sem carregar um peso sobre os ombros...
    Notei que tens postado no OLHARES SILENCIOSOS, apenas sem permitir os comentários. As duas últimas postagens nos trazem imagens belíssimas do mar em ambientações diferentes. Aquela foto com um galhinho verde tentando sobressair entre as raízes é de uma beleza ímpar. Tu consegues, amiga, em silenciosos olhares captar a essência das coisas no seu momento mais receptivo. Não me canso de admirar a tua obra fotográfica e os belos versos que fazem parte das postagem.
    Estando com a Verinha favor lhe dizer que estou sempre por lá no RECANTO DO SOL e que as duas últimas postagens estão excelentes, não apenas no aspecto das lições de vida como também das imagens por ela escolhidas, ambas de uma beleza e significado incríveis. Agradeça também pela doçura das palavras que sempre me deixa, por favor.
    Que o restinho do Domingo se ilumine ainda mais para deixar um lindo rastro de alegria e realizações na tua semana.
    Um carinhoso beijo nesse teu coração tão iluminado de generosidade,
    Leninha

    ResponderExcluir
  70. Marilene, voltei agora pra te agradecer pelas carinhosas palavras deixadas lá no blog pelo meu niver... Obrigadão e que bom estamos em tuas orações.Vale muito! bjs, tuuuuuuuuuuuuudo de bom,chica ( aqui filho quase chegando, já podemos dizer que é na semana que vem.Viva!!!)

    ResponderExcluir
  71. O tempo é um manganão!
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  72. Passando apenas o tempo de depositar nas tuas mãos um punhado de pétalas de rosas brancas e nas mãos da Verinha um ramalhete de flores do campo, desejando que a brisa leve ao coração das duas o meu carinho.
    Leninha

    ResponderExcluir
  73. Marilene, o teu espaço foi um dos primeiros que visitei logo após a postagem com a homenagem aos amigos, conversei muito, e como diz a Aninha: conversei mais que pobre na chuva, rs. Quando vi o teu comentário falando no "punhado de pétalas de rosas brancas", sem nada citar do último comentário, lembrei-me de que esta citação eu havia deixado no comentário anterior. Apressei-me a vir conferir e notei que o comentário mais recente não havia ficado registrado, mas como o tempo era curtinho nem pude fazer alusão ao fato. Sempre me lembrava, mas cadê encontrar o tal do tempo, rs. Agora, antes de me preparar para dormir (corpo cansado, mente em turbilhão, mas o prazer de ver o dia chegar ao final tendo feito um milhão de coisas, providências que estavam sendo adiadas, enfim, um dia altamente produtivo), eu abri o blog e me deparo com a doce mensagem da Verinha... Na mesma hora o coração se enterneceu! Apressei-me em vir aqui e tentar decobrir o que podia ter acontecido. Deduzi, minha linda, que fui enganada pelo Google, rs, pois sempre que mando publicar o comentário recebo orientação de ir lá na conta fazer login. Depois disto tenho que voltar ao blog e publicar novamente. O que deve ter acontecido é que de lá mesmo eu saí do espaço, tendo ficado o comentário sem o segundo comando do publicar. Preciso ficar atenta a isto, pois não é a primeira vez que acontece, já perdi muitos comentarios desse jeito. Segundo a Aninha: coisas da idade! (risos)
    Serei sempre eu a agradecer pelo carinho, pela atenção, amizade e generosidade que tu e a Verinha sempre tiveram para comigo. Duas amigas que Deus colocou nos meus caminhos para que o iluminassem nos momentos mais difíceis e também para que colocassem flores nos sorrisos que um dia iluminaram o meu olhar... Gostaria de ter conseguido ampliar as imagens lá no meu espaço, mas quando o fazia ficava uma distorção. Então deixei pequeninas, mas com um visual identificável. Os amigos que não possuíam fotos nem nada que pudesse melhor identificá-los, optei por colocar o nome numa paisagem. Imagens pequenas, mas pessoas que se tornaram grandes no meu coração.
    Amigas, este é realmente um período difícil de passar, pelas lembranças sofridas da época em que o meu amado junto a mim organizava todas as festividades. Era uma ternura vê-lo entre as crianças a montar a árvore de natal, o presépio, a preocupação em lhes transmitir o verdadeiro sentido do que iríamos comemorar, mostrar-lhes quem era a pessoa principal de toda aquela comemoração, e nas lojas de brinquedos me ajudando a escolher para cada um dos pequeninos, tendo eu quase que arrancá-lo da loja para continuar com outras compras, rs. Ah, minhas amigas, são lembranças que me acompanham a todo momento, e tenho que me esforçar muito para deixar um sorriso no rosto, para que as crianças possam continuar alegres a se divertir e ainda me chamar a atenção quando faço algo que o Guy não fazia. Levo logo bronca, pois sempre tem um pequerrucho para me dizer: tia Leninha, o tio Guy não fazia deste jeito... E eu sorrio por ver que o meu amado ficou gravado no coraçãozinho daquelas criaturinhas tão amadas por todos nós. E de repente me sinto mais forte, pois sei que, de alguma forma, ele está ali presente me incentivando, me colocando pra cima, a me mostrar que os meus velhinhos e minhas crianças merecem o melhor de mim nesta época, como sempre tiveram.
    No mais, minhas queridas, é esperar que o verdadeiro espírito do Natal volte a se aninhar dentro de mim e possa trazer a paz, a tranquilidade e a esperança de dias menos sofridos.
    Que as duas possam viver momentos de muita ternura, muito amor, e muita paz, numa celebração nos moldes que uma família feliz, unida, faz.
    Meu carinho no brilho de uma pequenina estrela que está piscando para mim enfeitando a imensidão de um céu totalmente azul. Deposito com muita ternura um beijo no coração dessas duas amigas maravilhosas que Deus colocou nos meus caminhos.
    Leninha

    ResponderExcluir
  74. Marilene, obrigado pela visita, pelo comentário e pelos votos de paz e sucesso. Desejo de coração o mesmo para você. Um grande abraço

    ResponderExcluir
  75. Oi Marilene querida, que feliz fiquei ao vê-la por lá.
    Feliz pensei que tinha voltado com suas belas inspirações.
    Sei que a poesia deve estar pulando na gaveta querendo ganhar o mundo e que seja logo para nosso deleite.
    Que Natal aconteça amiga na sua familia no seu coração e que assim tenham lindas festas para preparar um novo ano de paz e mais luz e acendimento da esperança..
    Que Deus nos ilumine.
    Abraços com carinho.Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, meu amigo mineirinho. Ainda não me sinto pronta para voltar. Grande abraço!

      Excluir
  76. Querida amiga Marilene,

    Que surpresa maravilhosa a sua presença amiga e
    palavras que tocaram o meu coração...
    Sinto muita saudade da nossa partilha no caminhar
    da poesia e escritos, a partilha entre blogs com
    a preciosa partilha verdadeira que acrescenta com
    a leitura atenciosa e comentários que possibilitam
    ajudar na melhoria do execício e aprendizado da
    escrita, sempre com a generosidade e gentileza do olhar
    da amizade.
    Você é uma Poeta, escritora e fotógrafa com um talento
    raro, de uma sensibilidade, inspiração e originalidade
    expressadas na excelência e beleza poética, minha amiga.
    Tanto você e assim também a sua irmã Vera, são pessoas de
    uma dignidade de alma visível com a coerência de palavras
    e gestos éticos e humanos.
    Meus votos de um feliz natal e também felizes todos
    os dias com a vida que é um presente e a fonte de
    aprendizado para você e família. Um ano novo na luz
    da renovação e realizações dos seus sonhos de coração
    de poeta!... Meus votos extensivo também a sua irmã Vera.
    Beijo e grande abraço de paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzete, querida, que tanto admiro, obrigada!!! Bjs.

      Excluir
    2. Marilene, esta foto do seu perfil reflete a luminosidade
      da sua alma e o estado de harmonia que você se encontra
      e fico feliz de captar isso!...
      Você é uma das pessoas que eu tenho um elo de
      sintonia de alma, alma de poeta sabe como é?!...rss
      Bjs.

      Excluir
  77. Para todos os amigos: estou vivendo um momento muito feliz da minha vida, por isso quero espalhar um pouco desta felicidade nos votos de um Natal de paz e muito amor e agradecer a todos aqueles que manifestaram votos para mim no blog da Leninha.
    Uma beijoca no coração de todos,
    Aninha

    ResponderExcluir
  78. As luzes cada vez mais brilham nas ruas...
    Que este Natal a maior luz brilhe dentro de cada coração.
    Desejo-te um Natal cheio Paz e Alegria , Saúde e Amor
    Bjs

    ResponderExcluir
  79. Que o espírito natalino traga aos nossos corações a fé
    inabalável dos que acreditam em um novo tempo de paz , amor ,
    solidariedade e acima de tudo fé que renova nossas esperanças
    num mundo mais humano sem dor e sem guerra.
    Meu agradecimento pela sua amizade
    sua sincera amizade.
    Feliz e abençoado Natal.
    A você e todos da sua família e amigos.
    Um abraço forte meu eterno carinho.
    Voltarei a postar e visitar antes da virada
    para um novo ano.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  80. Queridas amigas: Marilene e Verinha
    Busquei nos versos do nosso Drummond os votos que gostaria de lhes formular:
    "Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
    Mas nada seria suficiente...
    Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
    Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,
    ao rumo da sua FELICIDADE!"
    Quero agradecer do fundo da alma por todos os momentos em que estiveram junto a mim, estendendo a mão, oferecendo o ombro amigo, amparando-me quando os passos titubeavam, enxugando-me as lágrimas, enchendo meu coração de esperança e me fazendo crer que havia uma luz mais a frente do meu olhar.
    Por tudo que disseram, por todo o carinho oferecido, só posso pedir ao Pai que as recompense com Suas bênçãos especiais, vindas direto do Seu bondoso coração de Pai.
    Saio de férias com toda a família durante o mês de Janeiro e parte de Fevereiro, mas virei aqui trazer o meu abraço quando estiver de volta.
    Que 2017 seja um ano iluminado de flores e sorrisos na vida de cada uma.
    Fica um beijo carinhoso do meu para o coração das duas.
    Leninha

    ResponderExcluir
  81. Querida Marilene,

    Reforçando os meus votos de um feliz 2017!!
    Um beijo e abraço de paz!

    ResponderExcluir
  82. Un felice anno nuovo per te e famiglia

    ResponderExcluir
  83. Querida Marilene,

    Eu dediquei um poema a você no mês do seu aniversário,
    meu carinho de amizade e admiração.
    Quando você puder, exercite suas asas de anjo e dê
    uma voada por lá!....rss
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Suzete, estive lá e fiquei bastante emocionada. Sua gentileza é encantadora. Há luz no seu coração e nos versos que escreve, razão da enoooorme admiração que nutro por você. Muito obrigada!!!!!! Grande abraço.

      Excluir
  84. Mesmo assim, foi bom voltar aqui. Também ando sem controlar muio meu tempo, apesar de que tem me sobrado algum tempo mas estive descansando, volta e meia vem saudade
    de reencontrar.
    Aqui estou . Um grande abraço, adorei o poema.Grande poetisa. bjs

    ResponderExcluir
  85. Querida amiga, vim ver se você postou algo... essa pausa está grande, estou com saudades dos seus poemas...
    Beijão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tais, querida, muito obrigada pela visita. Envolvida com outras questões, ainda não tenho condições para voltar a publicar. Bjs.

      Excluir
  86. Pois é, vim embalada por uma saudades, como a Verinha está postando, pensei que o mesmo poderia ter acontecido por aqui. Mas resolva as 'questões' e depois volte!
    Deixei lá uma réplica...
    Beijão.

    ResponderExcluir
  87. Tal como a amiga Taís fiquei com saudades suas minha querida amiga, quando puder volte, faz-nos falta!

    Um beijinho da (Fê blue bird) Fernanda Maria (mudei de blogue e de nome :)

    ResponderExcluir
  88. Viajei no fio condutor imagético do teu texto! Sensacional!

    ResponderExcluir
  89. Viajei no fio condutor imagético do teu texto! Sensacional!

    ResponderExcluir
  90. Há quase um ano que não publica...
    Um abraço saudoso, querida amiga Marilene.

    ResponderExcluir
  91. “A palavra do poeta é um milagre da natureza, como uma raiz germinando... Quando está pronta para brotar transforma-se em flor, de flor em borboleta, e de asas abertas se faz em versos...”
    Não estou a dizer isto agora, minha querida Marilene, pois já o disse lá no principiozinho deste blog, na publicação das tuas PALAVRAS.
    Aqui chegando fiquei a rever as belas imagens que fazes encimar teus magistrais poemas, quando me deparei com a primeira postagem deste teu espaço. E lá estava eu a registrar o comentário (acima) na primeira postagem deste teu espaço. De lá pra cá, minha linda, não mais deixei de navegar nestas tuas páginas onde te abrigas nas asas de uma Poesia que apenas se liberta quando ao teu toque mágico, dessa tua varinha de condão, as palavras saem para respirar a magia dos versos encantados na sensibilidade e delicadeza da tua imaginação.
    Estou de volta, minha querida, visitando aos poucos os amigos blogueiros.
    Foram muitos os horizontes divisados, mas em todos eles se acentuavam a lembrança de caminhos percorridos a dois... E a saudade chegava forte!
    Grata, meu anjo, pelos votos formulados lá no meu cantinho, numa visita que muito me enterneceu. Vou tentando aos poucos levar uma vida baseada apenas nas lembranças felizes, mas por vezes, inesperadamente, a tristeza e a saudade aparecem para ensombrar aqueles momentos. E é através dela, de uma ausência ainda muito sentida que estou pautando (ainda) os meus textos. Uma forma de catarsear sentimentos e emoções que ainda doem, e muito!
    Mas te deixo com um abraço bem apertadinho, aconchegado em delicados brotos que ao teu toque façam desabrochar estrelas e sorrisos.
    Com carinho,
    Leninha

    ResponderExcluir
  92. Boa tarde, Marilene. Vim para ver se havia postado e se eu havia comentado.
    Neste, comentei e aguardo suas inspirações tão encantadoras em forma de poesia.
    Tenha um abençoado ano de 2017.
    Muita saúde, paz e luz!
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  93. Marilene, minha querida, já vai para um ano da tua ausência... Pareceu-me uma eternidade!
    Também estou em vias de dar uma pausa prolongada no meu espaço. Nos últimos tempos chegaram-me tantas responsabilidades que o tempo para as visitas aos amigos blogueiros se torna cada vez mais encurtado. Muitas das minhas atividades eram divididas com o meu Guy, e na sua ausência, além de levar dentro de mim a saudade por ele deixada, também estou sempre me deparando com situações que nós dois dividíamos, partilhávamos, e resolvíamos. E isto acrescenta em mim uma dor a mais e uma infinita saudade...
    Enfim, minha amiga, é vida que segue!
    Deixo-te meu carinho entre as pétalas de rosas brancas, a dizer da minha saudade e do desejo de que teus dias sejam lindos, alegres, coloridos, pois tu és uma pessoa de alma iluminada e merece tudo de bom que há no mundo.
    Leninha


    ResponderExcluir