terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

MELODIA DO SENTIR

(Alberto Pancorbo )



Água ...
No mar dos encantos
No corpo cansado, suado,
Nos lábios 
Que mostram sorrisos
No pranto
Que escorre emoção

Amor ...
Nos olhos molhados
No abraço apertado
Na magia do silêncio
Que é palavreado
Criado por dois

Água ...
Saudade nos olhos
Que se distanciam
Depois de um adeus,
Ainda que breve
Que se saiba leve
E que escreva canção
  
Amor ...
 Na ausência
Na espera
     Na lembrança ...
  Na presença
Que explode uma dança
    Em fartura de gestos ...
 Colheita de afetos

Água ... amor ...
Em gotas, em rios,
Lavando as entranhas
Brilhando carinhos
Brindando caminhos
Em taças floridas

Notas soltas

Completando a melodia
Do sentir



               Marilene






43 comentários:

  1. UAU!!!! Maravilhosa poesia! Água e amor caminhando juntos pela vida... ADOREI a poesia e tudo aqui! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Bonito!


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  3. O belo poema resumiu o que somos, agua em sua maioria pelo corpo... amor em sua totalidade na alma... somos formados por agua e amor...

    Beijos, Marilene...

    ResponderExcluir
  4. Deslumbrante!
    Parabéns cara amiga Marilene, como é bom ler você.
    Um abraço e feliz inspiração.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, mana! Que inspiração!
    Belíssimo poema e versos.
    Gostei demais da conta, ué!!!!! rsrs

    Fantástica a imagem.

    Conjunto de beleza perfeito por aqui.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Fantástico, Mari. A menina não quer ceder-me um pouquinho desse imensa inspiração? Pago bem!

    :))

    ResponderExcluir
  7. Esa agua enamorada que acaricia suavente cada petalo de la tierra.

    Un Abrazo.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Lindos versos!
    Amor,ausência, lembranças, presença...
    Parabéns pelo blog!
    Carinhosamente

    Femme Digital

    ResponderExcluir
  9. Muito linda essa poesia!
    Essa água me lembrou do amor de Deus pela gente, que nos refrigera e renova a cada dia.

    ResponderExcluir
  10. Divino, titulo primoroso, títulos são importantíssimos! Poema fantástico! Beijos, (Mar)ilene.

    ResponderExcluir
  11. Adorei esta associação da água que flui e do amor.Lindo poema.

    ResponderExcluir
  12. Querida Marilene,parece uma simbiose da água e do amor, que se juntam para que possam viver esta junção de algo melancólico, porém belo. Belíssimo! Grande beijo!

    ResponderExcluir
  13. melodia do sentir foi um título muito bem escolhido para um poema belíssimo e muito melodioso.
    dava uma boa canção.
    muitos parabéns.
    deixo um beijo
    :)

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Marilene!
    Seu poema está espetacular, mistura e harmonia;...
    Que sua semana seja iluminada.
    Bjks Loiva

    ResponderExcluir
  15. Marilene, essa dualidade nunca se afasta uma da outra.
    Uma melodia que nos faz sonhar e nos emociona.
    Uma imagem perfeita para um sentir tão belo.

    Beijinho com carinho


    ResponderExcluir
  16. Bem belo o poema, muito valorizado, pelo ritmo com pode ser ligo, o que fiz, depois de ler uma primeira vez.
    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Muito bonito! Uma bela dança das palavras!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. E de todas as águas, aquela pocinha em que se forma a vida e se derrama quando traz ao mundo um novo ser...
    Marilene, minha linda, o teu poema trouxe-me à lembrança este "acréscimo", doído sim, pois na verdade arranhou uma ferida recém cicatrizada... Muitas vezes não dá para fugir dos sentires!
    Desculpe a introdução do comentário que chegou assim de forma tão atravessada, mas bem sabes que a palavra quando quer "brotar" tem que ter um meio de expressão, e estas surgiram assim, de sopetão, atropeladas, como se a oportunidade propiciasse uma manifestação de saudade...
    Teu poema é de uma beleza extrema, de uma sensibilidade que toca a alma. Tentei definir a imagem, mesmo sabendo que muitas não comportam uma descrição, apenas o sentir, e só me veio à mente uma pomba da paz retirando os véus dos sonhos. Por falar em imagens, que coisa mais linda esta que compõe o template! Perfeita em sua simbologia de se voltar para o livro da vida. O que pode se ver ali? Olhar o passado para retirar dele as experiências para atos mais conscientes? Registrar em palavras o futuro que desejamos, como se assim facilitássemos a sua realização? Mil ideias surgem na contemplação dessa belíssima imagem! E que lindo ficou mais este teu blog, amiga! Os poemas, como sempre, perfeitos! Tens a sensibilidade à flor da pele, a inspiração no profundo da alma e nos dedos a magia do escrever. Passeei pelos teus outros poemas... Tão pouco a dizer, mas tanto a sentir! Agora vou matar as saudades dos OLHARES SLENCIOSOS

    ResponderExcluir
  19. Marilene, me desculpa, mas hoje estou meio desastrada. Imagina que inadvertidamente acionei o publicar e o comentário foi incompleto. Vou seguir a partir daqui: Agora vou matar as saudades dos OLHARES SILENCIOSOS. Quando retornar com os outros dois, avise-me, pois adoro tudo que sai da tua imaginação e da leveza dessas mãos tão generosas.
    Na certeza de que o RESPIRO DA PALAVRA terá o mesmo sucesso dos outros, deixo um punhado de estrelas brincando entre os sorrisos dos anjos que sempre vejo a esvoaçar por aqui.
    Meu carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  20. Que bom nadar neste mar de poesia em águas cristalinas desta sua elegante e privilegiada arte poética.
    Aplausos minha amiga.
    Bjs de paz e luz.
    Com ou sem folia toda alegria para voce.

    ResponderExcluir
  21. Que bom passear nas tuas palavras! Belo poema.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  22. Uma melodia de palavras e poesia.
    Lindo!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  23. Olá, Marilene! Somos um conjunto afinal, não é mesmo? Quanto mais afinados os sentimentos, melhor cuidado está o coração. Abraços!

    ResponderExcluir
  24. com água se banha o amor... como no ondular do mar com a sua 7ª onda...
    numa garrafa na praia... uma mensagem de socorro ou de amor...

    ResponderExcluir
  25. Lindíssimo poema,gostei imenso!! Bonitos pensamentos!! http://artesedesenhossofiaafonso.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  26. OI MARILENE!
    AMOR E ÁGUA, LIMPIDEZ E FORÇA, COMO AS PALAVRAS DE TEUS VERSOS.
    ABRÇS

    http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

    ResponderExcluir
  27. A descansar ou na balada, não se esqueça de celebrar a vida. Bom final de semana e um ótimo carnaval.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  28. Bom dia Marilene!
    Que delícia ler voce nessa
    manhã de sabado de carnaval.
    Linda poesia, viu?
    Saudades de voce la pelo Espelhando.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  29. Lindos versos. O amor reflete em todos os sentidos!

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Marilene , parabéns pelo belíssimo poema . Beijos e bom carnaval .

    ResponderExcluir
  31. Na melodia do sentir o desejo do carinho.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  32. O amor se completa na água.... Adorei Bjbj Lisette.

    ResponderExcluir
  33. Lindo uma maravilha de poema minha amiga.
    Excelente trabalho.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  34. Gostei imenso do ritmo e da melodia deste poema, o que o tornou excelente, na minha opinião.
    Marilene, bom carnaval.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Água que mata a sede do amor. Um poema com musicalidade.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  36. Que bela melodia do sentir, a poesia como pétalas no aroma
    dos significados e notas musicais dos sentires
    desta tão grandiosa Poetisa!...
    Beijos, amiga capricorniana!...rss

    ResponderExcluir
  37. Virgi Maria, que bonito... Que elegância, sensibilidade, ritmo, criação!
    Gosto imensamente das obras que escolhes.
    Que nota de daria... 1000!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  38. Belo jogo com a significância da água e do amor. Este será sempre húmido, pela emoção de o viver...
    Parabéns, amiga. Bjo :)

    ResponderExcluir