quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

SE ME PUDESSES LER !

(Jean Jacques Cazin )



                                           Se me pudesses ler,                                          
                                                  perceberias o perfume
                                                    da minha presença
     e a dança dos meus cuidados.
                                             Ouviria a música da minha paz
                                                 a atenuar os relâmpagos
                                                     da tua tempestade
                                               
 Se me pudesses ler,
verias as montanhas de afeto
que tenho no olhar.
  Sentirias,
 nas mãos que não tocas,
o movimento e a magia
que as tornam plenas
 para pintar telas 
na pele
do teu despertar

Se me pudesses ler,
entenderias as palavras escritas
nos meus gestos
e sussurradas
no meu silêncio...
Uma grafia embalada
por sentimentos
e alinhavada
 pela esperança

   Ah! Se me pudesses ler,
nova roupagem encontrarias
para vestir
    tua nudez de amor 

.....

Mas teus olhos estão vendados
 teu riso cansado
 teu êxtase enlutado
e teus sonhos apagados




               Marilene





40 comentários:

  1. Maravilha,Marilene! Triste quem não consegue mais ver tudo o que há no outro a oferecer! bjs, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Se me pudesses olhar, verias o quanto gosto da sua escrita. Absolutamente lindo.

    Beijo*
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Marilene,
    Um dos mais belos textos teus que li até hoje.
    E a conclusão do poema, embora seja triste,
    contém a mais pura verdade...
    Sensacional!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Marilene

    sua poesia está ficando cada vez mais aprimorada.

    este poema é muito belo e melodioso.

    já li e reli e não lhe encontro falhas.

    beijinho

    :)

    ResponderExcluir
  5. Lindíssimo poema, mana.
    Inspiradíssimo e muito bem desenhado nos versos.
    Muitos não possuem percepção suficiente para ler atitudes e gestos de amor. Pior fica para quem já deixou dormir os seus sonhos. Aí, a cegueira é total.

    Linda imagem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Nooossaaa! Lindo por demais da conta!!
    Adorei!!!
    É minha querida amiga muitas vezes a gente deseja ser "lida" nesses mínimos e encantadores detalhes..mas...
    Imagem combinando de forma ímpar com poesia.
    Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Lindo! Muitas vezes nossos olhos falam de sentimentos e desejos, mas falta ao outro, sensibilidade em ler o que eles dizem.
    Um abraço, Sônia.

    ResponderExcluir
  8. Marlene,
    Ainda não tenho muita experiência em fazer comentários em blogs, e sempre fico com receio de, num comentário despretensioso meu, deixar em quem o lê a impressão de que me posiciono como crítico de poesia, crítico literário etc. Claro que não tenho essa pretensão.
    Então, para não parecer pernóstico, digo sobre o seu poema ("Se me pudesses ler!"), que, na leitura que fiz, tive a impressão de que o declamava, tal é a sua melodia e o seu ritmo; e, como diz sua mana Vera Lúcia, lê-se nele "as atitudes e gestos de amor". Um belo poema.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Oi Marilene,
    Nossa! Amei sua poesia
    Escreve como partículas retiradas do seu coração
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  10. Querida Marilene,
    Nossa, que magistral e sublime poema!!
    Começa como título belíssimo e a imagem encantadora e o
    poema uma obra de arte para ler, reler e guardar no lugar
    da memória que não apaga a beleza sublime da arte!...
    Bravo, querida amiga capricorniana...rss
    Beijos.
    Ps: Enquanto estava aqui no teu espaço te comentando, recebo
    aviso e tu estava lá no meu espaço me comentando, isso
    não é sintonia?!...rss

    ResponderExcluir
  11. Lindo e belo poema minha amiga, gostei bastante de o ler.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Muito lindo este desnudar-se da poesia, este raio x do ser oculto para os menos sensíveis. Eu já falei desta sua elegância na poesia e não me sinto cansativo.
    É tão gostoso de ler que a gente relê e fica cada vez mais emocionado com estas inspirações que sentimos que o Mestre tocou sua mão sobre o poema.
    Aplausos Marilene.
    Meu carinhoso abraço amiga e beijo paz.

    ResponderExcluir
  13. Lindo Marilene!
    Que triste é quando o outro não consegue nos ler, muito triste, as perdas podem ser incontáveis.
    Gostei muito, parabéns, beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  14. Se eu pudesse ler... lia sentimentos, silencios,
    se eu pudesse... sentia algo...
    se eu... compreenderia
    se... se eu pudesse ler... mas a professora deu-me o diploma por favor
    :)

    ResponderExcluir
  15. Mas o que é isto, Marilene?!...Que blog elegante! Lindo.
    O poema é excelente, e a comprovação de que existem pessoas
    verdadeiramente analfabetas em relação à leitura dos sentimentos
    dos outros e também dos seus (deles) próprios sonhos.
    Maravilhoso, Marilene.
    xx

    ResponderExcluir
  16. Lindo. Mas nem sempre os sentimentos se conectam e o outro segue sua própria visão limitada. bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi Marilene,
    Você tem uma elegância ímpar ao escrever seus poemas.
    Amanhã irei conhecer seu outro blog
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  18. Se não nos leem, não nos entendem, não nos veem, não nos têm. Lindo poema. bjs

    ResponderExcluir
  19. Eu li o teu pequeno poema e fiquei encantada com as tuas encantadoras palavras!! Desejo-te tudo de bom,vive a vida ao máximo,pois ela é curta demais para ser desperdiçada!! http://artesedesenhossofiaafonso.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  20. Vibrante, delicioso, maravilhoso, gritante.
    Intenso demais, parabéns.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  21. Marilene, mas eu te li e voce é uma poesia!

    bJS

    ResponderExcluir
  22. Não posso te ler... você fechou a porta do "Momentos Fragmentados"...
    Saudades.

    ResponderExcluir
  23. Vc tem uma habilidade invejável com as palavras, Marilene. bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  24. Ainda bem que eu te posso ler.
    Assim, posso apreciar a excelência dos teus poemas.
    Magnífico, minha amiga, gostei imenso.
    Um bom fim de semana, Marilene.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. Frio isso, não? Mas profundo, muito carregado de uma lucidez ofuscante.

    Grande abraço, Marilene!

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    Nossa muito lindo!
    Palavras que tocam a alma!
    Bj

    Femme Digital

    ResponderExcluir
  27. OI MARILENE!
    EU PUDE TE LER E ACHEI TÃO LINDO O QUE ESCREVESTE QUE TE PARABENIZO.
    ABRÇS
    -
    http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

    ResponderExcluir
  28. Acho que consegui te ler... Ah, se o mundo tivesse essa disposição e esse tempo maravilhosamente empregado para ler os outros, acredito que seria outro mundo.
    Lindo, Marilene.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Querida Marilene,
    Esta impossibilidade de leitura dos nossos sentimentos mais puros, dói-nos, mas é mais triste para o destinatário não ter essa capacidade.
    Gostei muito mesmo deste seu poema.
    Um beijinho e boa semana

    ResponderExcluir
  30. Esqueci-me de dizer que adorei a imagem e já fui pesquisar os trabalhos do autor:)
    beijinho

    ResponderExcluir
  31. Marilene , como todos que aqui passaram sou mais uma para parabenizá-la . O poema é belíssimo . Beijos e bom final de domingo .

    ResponderExcluir
  32. poema cativante em seu desprendimento e suave oferta
    como fruto na "árvore do Paraíso".

    beijo

    ResponderExcluir
  33. E hoje,passeei pelo seu blog, como prometido... Gostei muito desse percurso, de belas e delicadas imagens, a iluminar o jogo das palavras, das ideias; o transbordar do sentimento em sonoridades e sugestões. Bom gosto e boa poesia, o que mais se pode querer? Apenas, mais... e fico aguardando as próximas postagens. Abraços.

    ResponderExcluir
  34. Olá,Marilene,boa noite,
    Lindo lirismo...
    penso que para uma pessoa incapaz de sair de si mesma, é impossível a "habilidade" de "enxergar" ou ter a percepção o/do amor em todos os detalhes e assim,simplesmente não conseguem perceber/"ver" ...por outro lado, muitos não enxergam o óbvio; até entendo, porque dizem que o óbvio é a verdade mais difícil de enxergar...
    Vim agradecer pela carinhosas palavras, pelo apoio , pelos pensamentos positivos,muito obrigado,bela semana,belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  35. Ah, se o outro nos pudesse ler na íntegra de nossos sentimentos e integrasse nossas emoções às suas... Quão belo seria o amor a dois vivido!

    ResponderExcluir
  36. Ah, se o outro nos pudesse ler na íntegra de nossos sentimentos e integrasse nossas emoções às suas... Quão belo seria o amor a dois vivido!

    ResponderExcluir
  37. Antoine de Saint-Exupéry dizia "Só se vê bem com o coração, O essencial é invisível aos olhos".
    O teu belo poema é bem exemplo disso.
    Parabéns, amiga. Bjo :)

    ResponderExcluir